Jogo do copo (Tabuleiro OUIJA)


 Você já ouviu em falar em Tabuleiro OUIJA popularmente conhecido como jogo do copo? Ou das histórias envolvendo este jogo, jogado principalmente nas salas de aulas. Mas você conhece a história deste jogo?

O Tabuleiro Ouija ou Tábua Ouija é qualquer superfície plana com letras, números ou outros símbolos em que se coloca um indicador móvel, utilizada supostamente para comunicação com espíritos. Wikipédia
 Em sites como por exemplo o Sobretatural.org você encontra vários relatos sobre este jogo.

Olá!
Acompanho a bastante tempo o site Sobrenatural. Hoje vou relatar o que aconteceu comigo quando tinha 12 anos de idade.
Todo mundo sabe que na escola as crianças aprendem de tudo. No ano de 1998, eu e minhas irmãs ficamos viciadas no Jogo do Copo, também conhecido como Tabuleiro. Tudo começou com alguns colegas das minhas irmãs que já estavam praticando a brincadeira há dias e as chamou para participar. Os dias foram se passando e minhas irmãs estavam cada vez mais viciadas nesse Jogo demoníaco.
No início era tudo muito legal, espíritos se apresentavam como nossos parentes e nos falavam tudo o que a gente mais desejava saber, como com quem iríamos nos casar, ou o que iria acontecer no dia seguinte etc. Nisso, a gente estava praticando duas vezes na semana, no final da tarde, sem nossas mães saberem o que estávamos fazendo.
Minha mãe, do nada, começou a frequentar uma igreja evangélica e para não ir só me levava junto com ela. Nisso eu indo com ela à igreja, estava começando a sentir que aquela brincadeira não era uma coisa boa. Até que um dia a melhor amiga da minha irmã disse do nada que não iria mais participar do jogo por que ela disse que tinha algo estranho, e que estava começando a sentir que não era de Deus e começou a discussão entre elas na sala de estar da minha casa, com a vela posta em cima do copo e todas as janelas e portas fechadas.
Daí, essa amiga da minha irmã simplesmente saiu e foi embora. Detalhe: A brincadeira só funcionava se tivesse um médium na mesa, fora isso o copo nem poderia sair do lugar onde estava posto, e essa amiga da minha irmã era a médium da mesa. Foi então que começou a discussão. Como poderia a brincadeira funcionar se ela tinha desistido de participar? Foi então que elas, já de tanto pensar e viciadas nesse jogo horrível, olharam para mim e tiveram a infeliz idéia de testar se eu era a médium da mesa. Nunca me esquecerei, lembro-me como se fosse hoje, ao por o dedo no copo minhas irmãs juntas com as amigas delas perguntaram: "Espírito de luz, você está aí?"  O copo se moveu vagarosamente para a palavra Sim que estava escrito na mesa. Elas novamente perguntaram:"Espírito de Luz, quem é a médium da mesa?" Aí ele vagarosamente foi para as letras que estavam escritas na mesa  e "escreveu" o meu nome. No momento o medo foi tão grande que minhas mãos ficaram dormentes e comecei a sentir febre. Daí em diante viciei junto com minhas irmãs, e em vez de fazer o jogo uma ou duas vezes na semana, passamos a fazer todo dia no final da tarde...
Minha mãe descobriu que a gente estava fazendo isso e começou a nos proibir de fazer o jogo, até pelo fato de ela já estar frequentando uma igreja. Ela sempre dizia que o jogo era do demônio, mas mesmo assim, eu estando indo junto com ela para a igreja evangélica, não me importava e continuava praticando o jogo. Até que um dia fomos fazer o jogo na casa de uma colega da minha irmã mais velha, pois nossa mãe estava sempre no pé e vigiando a gente para ver se estávamos fazendo o jogo. Fomos escondidas para a casa dessa colega e fechamos todas as portas e janelas. Eu, muito corajosa, fui a primeira a ajeitar as letras na mesa...
Ao iniciar o jogo, a primeira coisa que o espírito disse foi: "Eu quero que a Nayla saia da mesa, ela e a colega dela". Eu fiquei frustrada. Por que ele não me queria na mesa? Birrei e continuei sentada... Novamente ele pediu, só que dessa vez o copo se moveu com mais rapidez e pediu: "Nayla, saia da mesa". Minhas irmãs já impacientes, brigaram comigo e tive que sair da mesa, eu e uma colega minha que de vez em quando ia à igreja comigo junto com minha mãe. Mas como sempre fui curiosa, saí da sala mas fiquei curiando pela brecha da porta. Até que o mais terrível aconteceu....
Uma amiga da minha irmã pediu para o espírito se ela poderia fazer uma pergunta a ele só de mente, pois ela disse que não queria que as pessoas da mesa soubessem o que ela iria perguntar a ele, e assim foi feito. Ele a concedeu e ela fez a pergunta. Ficou-se um tempo em silêncio, aí ela disse: "Pronto. Já perguntei." Ele respondeu: "Pergunte novamente. Não entendi." Então ela repetiu a pergunta e nada, o copo parou de se mover e ficou parado. Até que ela, já irritada, perguntou: "Quem está aí?" Foi então que o copo foi para as letras e todas as meninas soletraram as letras, e escreveu o seguinte: SATANÁS.
Ainda me recordo do desespero de minha irmã mais velha gritando de medo, e ele continuou dizendo: "Vocês são umas tolas. Acharam mesmo que eram parentes de vocês que estavam falando com vocês? Não era não, era eu o tempo todo." E nisso o copo começou a girar tão forte na mesa que em vez delas segurarem o copo, elas estavam colocando as mãos no canto da mesa para que o copo não caísse não chão. Enquanto umas choravam de medo, outras rezavam o Pai Nosso. Daí o copo parou de girar e novamente elas soletraram: "Não adianta rezar por que eu não vou embora, vou tirar a vida de vocês, não ficará uma sequer viva nesta sala". Foi então que eu me juntei à elas na mesa. Não me pergunte como tive essa coragem, mas fui porque não aguentava mais ver minhas irmãs gritando de pavor e soluçando de tanto chorar.
Rezamos de mãos dadas, todas nós juntas. Lembrando que isso começou às 16:00hs da tarde, e depois de muita luta, ele foi embora no horário das 19:30hs. Depois disso, minhas duas irmãs apanharam do meu pai, e eu passei a frequentar cada vez mais a igreja, na qual hoje sou evangélica.
OBS.: Quero pedir a todos que não tentem fazer esse jogo. Ele é demoníaco. Se conhecerem alguém que esteja fazendo avisem para não o fazer. Hoje minhas duas irmãs mal falam disso, elas carregam um trauma muito grande e não suportam nem ouvir relatos parecidos.
Este é meu relato, volto a contar outro na próxima vez, mas será para falar sobre milagres que já presenciei.
Beijos para todos, fiquem com Deus!
 Sobrenatural.org 

 Você já jogou? Deixa um comentário aqui sobre a sua experiência!

3 comentários:

Anônimo [Responder Comentário]

Nossa, antes eu brikava muito. nunca aconteseu isso comigo (graças a Deus).
Nuca mais quero bricar depois dessa história!
nossa!

maxymus h [Responder Comentário]

eu n sei se essa historia e verdade mais eu ja "brinquei" e por um tempo fui perseguido.

Próxima Página Home